Vocabulário

Palavrões e xingamentos em inglês: Conheça os principais

Palavrões e xingamentos em inglês
Written by Rafael Teixeira

Aprender palavrões e xingamentos em inglês pode não ser a forma mais ortodoxa de se entrar em contato com a língua. Muitos cursos tradicionais evitam estes ensinamentos, pois eles não fazem parte do aprendizado gramatical padrão.

A verdade, no entanto, é que palavrões e xingamentos em inglês (e em qualquer outro idioma) são parte fundamental da linguagem. Gostem os linguistas ou não, qualquer xingamento que passe a ser recorrente torna-se parte do idioma e possui um significado próprio.

Além disso, saber alguns palavrões dá maior naturalidade ao uso da língua. Não que você deva utilizá-los sempre, mas de nada adianta você elaborar frases super complexas se não souber alguns palavrões básicos, que até uma criança sabe utilizar. É parte do aprendizado, e faz parte de um arsenal importante para seu desenvolvimento.

Confira alguns do palavrões e xingamentos em inglês mais comuns, e saiba em que situações eles são utilizados:

Shit

“Shit” possui um significado literal igual a “merda”. Trata-se de uma palavra versátil em xingamentos, que pode ir desde o simples “Shit!” quando você esbarra na quina da mesa, até “You little piece o shit!” quando você quer desdenhar alguém de maneira agressiva.

Além disso, a palavra pode ser utilizada como parte de outros xingamentos e palavrões. É o caso de “bullshit”, por exemplo. Em uma tradução literal, significaria dizer “merda de touro”, mas na prática, utiliza-se a palavra como um sinônimo agressivo de “mentira”. Se você acompanha filmes e séries, já deve ter ouvido ao menos uma fala em que os personagens falam “That’s bullshit”, que é uma acusação de mentira.

Fuck

Muito provavelmente, este é o palavrão mais utilizado na língua inglesa. Em uma pesquisa recente feita no Facebook, este foi o palavrão mais utilizado pelos usuários. “Fuck” é o número um entre palavrões e xingamentos em inglês em função de sua versatilidade e agressividade.

Pode-se utilizar a palavra em “Fuck you!” ou “Go fuck yourself” (ambos significando “vá se foder”), ou como um sinônimo de transar, simplesmente. Além disso, pode-se utilizar como uma medida de intensidade para coisas boas ou ruins.

No caso de “You fucking moron”, “fucking” aumenta a intensidade de “moron”, que é sinônimo de idiota. Pode-se, no entanto, dizer “She’s fucking rich”, que significa simplesmente “Ela é rica para caralho”.

Son of a bitch

Não há muito o que se discutir neste xingamento. “Son of a bitch” significa “Filho da puta”. Trata-se de um tradução literal com significado idêntico, sendo um dos mais clássicos entre os palavrões e xingamentos em inglês.

Bastard

Bastard é um xingamento histórico que não possui mais seu significado original. Antigamente, era utilizado para designar o filho ou filha fora de um casamento legítimo. Ainda pode-se utilizar a palavra desta maneira, mas seu principal significado atual é semelhante a “idiota”. É um xingamento genérico, utilizado especialmente para homens.

Motherfucker

Motherfucker não possui uma tradução exata para o português. É, de certa forma, equivalente a “son of a bitch” e, portanto, a “filho da puta”.

Moron

Moron é uma forma de chamar a pessoa de idiota. No entanto, não se utiliza “moron” como um sinônimo de babaca. Idiota, no caso deste xingamento, assemelha-se a “retardado” ou “imbecil” no sentido intelectual da palavra.

Ass e Asshole

Ass e Asshole são palavrões e xingamentos em inglês que associam a pessoa xingada a um ânus. Literalmente, é este significado destas duas palavras: ânus. No entanto, quando você xinga alguém de ass ou asshole, está utilizando uma forma agressiva de chamá-la de babaca ou idiota.

Dick e jerk

De forma literal, “dick” significa “pênis”, e “jerk” significa “masturbar”. No entanto, os dois palavrões são semelhantes ao chamar uma pessoa de idiota. Neste caso, os xingamento são mais utilizados para pessoas abusivas. Em alguns casos, jerk pode ser usado como um sinônimo mais agressivo do que chamamos de “cafajeste”.

About the author

Rafael Teixeira

Leave a Comment